Domingo, Setembro 19
Shadow

HOMILIA DIÁRIA com Pe. Eufrázio Filho – 17.08 (terça-feira)

Primeira Leitura (Jz 6,11-24a)

Leitura do Livro dos Juízes.

Naqueles dias, 11veio o anjo do Senhor e sentou-se debaixo de um carvalho que havia em Efra, e pertencia a Joás, da família de Abiezer. Gedeão, seu filho, estava sacudindo e limpando o trigo na eira, para o esconder dos madianitas, 12quando o anjo do Senhor lhe apareceu e disse: “O Senhor está contigo, valente guerreiro!”

13Gedeão respondeu: “Se o Senhor está conosco, peço-te, Senhor, que me digas por que nos aconteceu tudo isto? Onde estão aquelas tuas maravilhas que nossos pais nos contaram, dizendo: ‘O Senhor nos tirou do Egito’? Mas agora o Senhor nos abandonou e nos entregou nas mãos dos madianitas”. 14Então o Senhor voltou-se para ele e disse: “Vai, e com essa força que tens livra Israel da mão dos madianitas. Sou eu que te envio”. 15Gedeão replicou-lhe: “Dize-me, te peço, meu Senhor, como poderei eu libertar Israel? Minha família é a mais humilde de Manassés, e eu sou o último na casa de meu pai”.

16O Senhor lhe respondeu: “Eu estarei contigo, e tu derrotarás os madianitas como se fossem um só homem”. 17E Gedeão prosseguiu: “Se achei graça diante de ti, dá-me um sinal de que és tu que falas comigo. 18Não te afastes daqui, até que eu volte, com uma oferenda para te apresentar”.

E o Senhor respondeu: “Ficarei aqui até voltares”. 19Gedeão retirou-se, preparou um cabrito e, com uma medida de farinha, fez pães ázimos. Pôs a carne num cesto e o caldo numa vasilha, levou tudo para debaixo do carvalho e lhe apresentou.

20O anjo do Senhor lhe disse: “Toma a carne e os pães ázimos, coloca-os sobre esta pedra e derrama por cima o caldo”. E Gedeão assim fez. 21O anjo do Senhor estendeu a ponta da vara que tinha na mão e tocou na carne e nos pães ázimos. Levantou-se então um fogo da pedra e consumiu a carne e os pães. E o anjo do Senhor desapareceu da sua vista.

22Percebendo que era o anjo do Senhor, Gedeão exclamou: “Ai de mim, Senhor Deus, porque vi o anjo do Senhor face a face!” 23Mas o Senhor lhe disse: “A paz esteja contigo, não tenhas medo: não morrerás!” 24aEntão Gedeão construiu ali mesmo um altar ao Senhor e o chamou: “O Senhor é paz”.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

 

 

 

Responsório (Sl 84)

— O Senhor anunciará a paz para o seu povo.

— O Senhor anunciará a paz para o seu povo.

— Quero ouvir o que o Senhor irá falar: é a paz que ele vai anunciar. A paz para o seu povo e seus amigos, para os que voltam ao Senhor seu coração.

— A verdade e o amor se encontrarão, a justiça e a paz se abraçarão; da terra brotará a fidelidade e a justiça olhará dos altos céus.

— O Senhor nos dará tudo o que é bom, e a nossa terra nos dará suas colheitas; a justiça andará na sua frente e a salvação há de seguir os passos seus.

 

 

 

Evangelho (Mt 19,23-30)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 23Jesus disse aos discípulos: “Em verdade vos digo, dificilmente um rico entrará no reino dos Céus. 24E digo ainda: é mais fácil um camelo entrar pelo buraco de uma agulha, do que um rico entrar no Reino de Deus”. 25Ouvindo isso, os discípulos ficaram muito espantados, e perguntaram: “Então, quem pode ser salvo?” 26Jesus olhou para eles e disse: “Para os homens isso é impossível, mas para Deus tudo é possível”.

27Pedro tomou a palavra e disse a Jesus: “Vê! Nós deixamos tudo e te seguimos. Que haveremos de receber?” 28Jesus respondeu: “Em verdade vos digo, quando o mundo for renovado e o Filho do Homem se sentar no trono de sua glória, também vós, que me seguistes, havereis de sentar-vos em doze tronos para julgar as doze tribos de Israel. 29E todo aquele que tiver deixado casas, irmãos, irmãs, pai, mãe, filhos, campos, por causa do meu nome, receberá cem vezes mais e terá como herança a vida eterna. 30Muitos que agora são os primeiros, serão os últimos. E muitos que agora são os últimos, serão os primeiros.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

 

 

HOMILIA

A primeira leitura de hoje (Juízes 6,11-24) nos aponta para o chamado de Deus a Gedeão para salvar Israel. Então Javé se voltou para Gedeão e lhe disse: “vai com a força que te anima e salvarás a Israel das mãos dos madianitas” (Jz 6,14). A narração do chamado de Gedeão nos mostra algo muito importante. muitas vezes nós nos lamentamos pela dificuldade que vivemos, pelo desafio que enfrentamos como se Deus fosse o culpado conforme vemos o próprio Gedeão culpando a Deus pela situação atual do seu povo. Precisamos entender como Santo Agostinho “que o Deus que me criou sem o meu consentimento não me salvará sem a minha colaboração ou consentimento”. Muitas vezes nós dizemos: Senhor o que fazer diante das dores da humanidade? Deus olha para nós e responde: “Eu fiz você”, assim como Gedeão se transformou em um grande instrumento para a salvação do seu povo, devemos também nos colocar a disposição do Senhor. Deus faz o que nós não podemos fazer e opera conforme os tempos.

No Evangelho (Mateus 19,23-30), “É mais fácil um camelo entrar pelo buraco de uma agulha do que um rico entrar no reino de Deus”. As riquezas são uma cilada. O cristão deve contentar-se com o “pão cotidiano” (Mateus 6,11) e saber como Paulo adaptar-se as diversas realidades (filipenses 4,12), segundo Jesus o rico tem grave dificuldades de entrar no Reino de Deus porque seu coração está escravizado a riqueza. São Bento dizia: “O coração se inclina para aquilo que ama”. A capacidade de renúncia é a capacidade de ter, o dinheiro pode nos trazer alguns benefícios e é claro que precisamos dele para nossa sobrevivência, mas com certeza traz consigo uma enormidade de malefícios para o ser humano. Santo Agostinho dizia: “O rico enche a bolsa de moedas e a alma de preocupações”. O cristão ou a grandeza do ser humano não está naquilo que acumula e sim, naqueles valores imutáveis, na vivência do Evangelho.

“Não andes averiguando quanto tens, mas o que tu és” (Santo Agostinho). Geralmente, a pessoa que detêm muitas riquezas torna-se avarenta, amante do dinheiro. O ávido pelo dinheiro pensa que com o mesmo pode comprar tudo até mesmo o dom de Deus como foi o caso de Simão nos atos dos Apóstolos no capítulo 8,20. Pedro dirige-se a Simão, o mago, e com ousadia disse-lhe a verdade: “pereça você com seu dinheiro!” “Você pensa que pode comprar o dom de Deus com dinheiro?”

Precisamos refletir sobre o amor ao dinheiro. não se pode servir a Deus e as riquezas (Mateus 6,44). a felicidade profunda não está na riqueza, no dinheiro e sim em Deus “Criaste-nos para Ti Senhor e inquieto está o nosso coração enquanto, não repousar em Ti” (Santo Agostinho), encerro essa reflexão com o pensamento de São Basílio em uma homilia sobre a avareza: “Como uma fonte fornece água sempre mais pura quanto mais pessoas dela servem, enquanto a água parada apodrece se dela não se faz uso, assim também acontece com a riqueza que jaz inútil. Se ela, porém, for movimentada, então torna-se frutuosa, útil para a comunidade”.

Que Padre Pio modelo de quem descobriu em Cristo sua verdadeira riqueza, interceda por nós. Paz e Bem!

Padre Eufrázio da Silva Filho

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *