Quinta-feira, Maio 30
Shadow

Legião de Maria celebra 101 anos de fundação com Santa Missa em ação de graças

Ao cair da tarde do dia 7 de setembro, a Legião de Maria da Diocese de Sobral esteve reunida na Catedral da Sé para celebrar 101 anos de fundação.

A Legião de Maria é uma Associação Internacional de Fiéis fundada no dia 07 de setembro de 1921, em Dublin – Irlanda, por um jovem funcionário público, o servo de Deus Frank Duff, hoje em processo de beatificação. Frank Duff se inspirou na estrutura organizacional do exército da antiga Legião Romana, para sugerir o nome Legio Mariae, em conseqüência, ressignificou símbolos do exército romano e adotou a sua nomenclatura para descrever sua estrutura organizacional e os documentos oficiais adotados, quase toda ela em latim: Catena Legionis, Vexillum, Tessera, Praesidium, Curia, Regia, Comitium, Senatus, Concilium Legionis. Estes termos expressam a identidade e a unidade entre os membros, como também sua comunhão com a Igreja de Roma, ao conservar certa familiaridade com a língua oficial da Igreja Católica.

A celebração contou com a presença de diversos legionários, entre eles, o diretor espiritual, Pe. Fábio Mota. A programação iniciou com as orações legionárias, em seguida, houve um momento de partilha na qual alguns membros deram seus testemunhos. A Senhora Maria do Carmo, uma das primeiras legionárias da Paróquia da Sé relembrou com carinho como tudo começou, do primeiro diretor espiritual, Pe. Edson Frota e como iniciou sua caminhada devocional. Também mencionou o Pároco Emérito, Monsenhor Gonçalo e sobre como ele acolhia esse grupo e se emocionava com os encontros e partilhas.

Dentro da programação da paróquia as legionárias também participaram da segunda noite de novena em honra a Nossa Senhora das Dores, em seguida houve a santa missa celebrada por Pe. Fábio Mota e concelebrada pelo Pároco da Paróquia da Sé, Pe. João Paulo. Em sua homilia, o diretor espiritual chamou a atenção para a importância da vida de oração. “Nós legionários somos convidados a viver a profundidade da oração, a fazermos a leitura da palavra diária. Precisamos estar continuamente à luz da oração, fazermos renúncia diariamente para vivermos a profundidade no Senhor, viver a nossa vocação de uma forma intensa para abraçarmos aquilo que Deus espera de nós. Os movimentos e pastorais da igreja são convidados a viverem em saída, em missão”.

Ao final da celebração, foi entronizada a bandeira do Brasil pelas legionárias e cantado o hino nacional em alusão os duzentos anos da independência do Brasil.

Texto: Thais Helena – Redação Correio da Semana
Fotos: Marcildo Brito

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *