Quinta-feira, Maio 30
Shadow

Acólitos participam de I Encontro de Cerimoniários

No último sábado, 06 de abril, os acólitos que atuam como cerimoniários nas diversas paróquias da Diocese de Sobral participaram do I Encontro de Cerimoniários no Auditório Dom Walfrido em Sobral.

O encontro foi uma realização do Setor Diocesano de Liturgia e contou com a participação de cento e um jovens, entre moças e rapazes. Ao todo, participaram membros de trinta e cinco paróquias incluindo o Santuário São Francisco de Assis que pertence ao território da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição – Sé Catedral e seminaristas do Seminário Maior de Filofosia São João Paulo II.

O vigário geral, Monsenhor Agnaldo Temóteo, realizou a abertura e proferiu palavras de estímulo e agradecimento aos servidores do altar. Padre Lucione Queiroz, pároco da Paróquia de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro em Alcântaras e coordenador do Setor Diocesano de Liturgia ministrou o encontro onde foi refletido sobre a importância da função do cerimoniário na caminhada litúrgica da Igreja.

Também participaram os padres: Pe. Francisco Eduardo, administrador paroquial da Paróquia de São João Batista em Celsolândia/Acaraú e Pe. José Canafístula (Berg), pároco da Paróquia da Sé e Cura da Catedral. Bem como alguns diáconos permanentes desta igreja particular.

À luz do que orienta a Igreja a partir do Cerimonial dos Bispos, foi ressaltado a importância do conhecimento da liturgia que o cerimonialista deve possuir, não se detendo somente nas rubricas e na cerimônia do altar, mas estando alinhado com toda a celebração, também em sintonia com todos que irão exercer suas funções ministeriais na celebração (bispo, sacerdote, diáconos, músicos, cantores, leitores, MESC, coroinhas etc.)

Os cerimoniários foram orientados quanto as vestes, sobretudo, as mulheres. Pois, conforme a orientação de Dom Vasconcelos, foi proposto para as mulheres que exercem esta função de cerimonialista e de coroinha uma veste diferente das dos homens. Desta forma também foi apresentada a proposta da criação da “Escola para Cerimoniários”, com a finalidade de ajudá-los a melhor compreender e desempenhar sua função e aprofundar o conhecimento litúrgico.

Para Padre Lucione, o gesto de serviço à igreja destes jovens é um significado de amor profundo através deste exercício ministerial.

 

Thais Helena
Jornalista

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *