Segunda-feira, Maio 27
Shadow

Quinta-feira Santa: Missa Vespertina da Ceia do Senhor relembra consagração do pão e vinho e amor de Jesus

Ao entardecer do dia 06/04, entrando no tríduo pascal, os fiéis católicos participaram da Missa Vespertina da Ceia do Senhor na SÉ Catedral, memorial da última ceia de Jesus. Dom Vasconcelos presidiu a celebração acompanhado de Pe. João Paulo, pároco e cura da Catedral; Pe. Livandro Monteiro, missionário da comunidade Shalom e Edmar Filho, diácono permanente.

Nesta celebração relembra-se três acontecimentos muito importantes: a instituição da Eucaristia, a instituição do Sacerdócio Ministerial e o Mandamento do Amor, chama-se de Tríduo pascal.Jesus Cristo em sua última ceia, na noite em que foi traído, ofereceu a Deus Pai o seu Corpo e Sangue sob as espécies de pão e de vinho (Instituição da Eucaristia) e as deu aos apóstolos como alimento e mandou aos seus sucessores no sacerdócio fazerem disso a oferta, dizendo “Fazei isso em memória de mim” (Instituição do Sacerdócio Ministerial).

Nesta mesma noite em todas as Igrejas do mundo a hóstia consagrada é retirada do sacrário, o corpo de Cristo, e é posto em um local digno fora das Igrejas e capelas, e permanece lá até o sábado santo. O ato de se deixar o sacrário vazio dentro das Igrejas recorda-nos o momento que nos é retirado Nosso Senhor Jesus Cristo para ser entregue a morte, e depois colocado no sepulcro. Durante a celebração recorda-se do momento em que Jesus, antes da instituição da eucaristia, lava os pés de seus discípulos, para que esses, e seus sucessores, depois fizessem a mesma coisa. Simbolismo do amor que Jesus nos amou, um simples gesto de humildade e serviço ao próximo (mandamento do amor).

 

Dom Vasconcelos citou a importância de percebermos o quanto esse dia é importante para a igreja católica, tendo em vista que Jesus se entregou por amor a nós pecadores.  “Jesus se despojou das vestes da realeza e se reveste do avental do serviço onde lava os pés daqueles que em nome da igreja saciam a fome dos irmãos. Vamos vivenciar este mistério e ao contemplar essa cena que recorda-nos ou que torna presente a atitude de Jesus, nós peçamos a Deus a graça de nos curvarmos diante dos nossos irmãos sofredores, sejamos capazes de amá-los e nós que comungamos do pão vivo descido do céu, comunguemos também do sofrimento, dor e fome dos mais necessitados”, disse.

Com o lava pés, Dom Vasconcelos relembrou o gesto de Jesus na última ceia que tendo amado os seus, amou-os até o fim e deixou como herança o ato de serviço, humildade, e pediu aos seus discípulos que amassem uns aos outros. Os discípulos foram representados por 12 homens que atuam nas diversas pastorais e ações sociais da diocese. Após lavar os pés destes, o bispo diocesano escolheu aleatoriamente duas pessoas que estavam na assembleia, sendo uma senhora e um senhor, e assim repetiu o gesto.

No final da celebração, houve a transladação das reservas eucarísticas para o Horto. Os sacerdotes juntamente com o bispo diocesano também atenderam as confissões, enquanto fiéis rezavam no horto até às 00h.

Thais Helena
Redação Jornal Correio da Semana

Marcildo Brito
Repórter Fotográfico – Jornal Correio da Semana

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *