Quinta-feira, Abril 18
Shadow

Pastoral Carcerária celebra Jubileu de Ouro pelos 50 anos de criação no Brasil

A pastoral carcerária da Diocese de Sobral celebrou no último domingo (21), na Catedral da Sé o Jubileu de Ouro pelos 50 anos de criação da Pastoral Carcerária no Brasil.

Neste domingo também a igreja celebrou a Solenidade da Assunção de Nossa Senhora. No Brasil, quando o dia de Nossa Senhora da Assunção não coincide com o domingo, é transferida para o domingo seguinte. A Assunção da Virgem Maria ao céu é uma verdade que a Igreja professou desde os primeiros séculos, mas que só foi proclamada como dogma pelo Papa Pio XII em 1950.

“Estive preso e vieste me visitar” (Mt 25, 36). É com esse lema em mente que a Pastoral Carcerária (PCr), pastoral social ligada à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), age junto às pessoas presas e suas famílias, possui agentes presentes em todos os Estados do país, a PCr acompanha e intervém na realidade do cárcere brasileiro de forma cotidiana. O Brasil tem atualmente a terceira maior população carcerária do mundo, em contínuo e exorbitante aumento desde o início dos anos 1990, revelando a perversa política de encarceramento em massa que está em curso no país, e que tem como alvo os grupos sociais marginalizados e empobrecidos, destacadamente jovens, negros e moradores/as das periferias e das áreas urbanas socialmente mais precarizadas. A PCr, busca ser a presença de Cristo e de sua Igreja no mundo dos cárceres, caracterizado pela superlotação, condições insalubres e tortura sofrida pelas pessoas privadas de liberdade. Portanto, em seu trabalho de atendimento religioso às pessoas presas os/as agentes pastorais promovem um serviço de escuta e acolhimento, anunciam a Boa Nova.

Em Sobral, a Pastoral Carcerária atua há mais de 25 anos. O Padre Uli Endres é o padre referencial que orienta o grupo e tem como coordenador, Romário Xavier. O Bispo de Sobral e Presidente do Regional NE1, Dom Vasconcelos, presidiu a Solenidade da Assunção de Nossa Senhora acompanhado de Pe. Uli Endres, Pe. João e Pe. Daniel, sacerdotes alemães que vieram visitar esta igreja diocesana. Dom Vasconcelos rendeu graças pela existência desta pastoral que faz um belíssimo trabalho de evangelização aos encarcerados, assim como por Pe. Cícero Romão Batista, que agora é Servo de Deus para a alegria do povo cearense, de seus devotos e da igreja.

Ao final da celebração o coordenador Romário que é um ex-encarcerado contou um pouco sobre sua história de vida e como conheceu a pastoral. A Senhora Francisca Seridó, mais conhecida como “Tia Fransquinha” foi uma das primeiras integrantes do grupo e relatou fatos importantes sobre o início da caminhada de evangelização, dificuldades e sobretudo as alegrias. Os membros do grupo realizaram uma homenagem para a Tia Franquinha em forma de agradecimento por todos os ensinamentos e amor na qual sempre teve para com a pastoral. Como gesto concreto, a Pastoral Carcerária de Sobral está fazendo uma campanha de arrecadação de bíblias para os encarcerados, para que eles possam ler e meditar a palavra. Os pontos de coleta são na Cúria Diocesana e na Secretaria Paroquial da Catedral da Sé.

Por Thais Helena – Redação Correio da Semana

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *