Terça-feira, Novembro 28
Shadow

Encerrada a fase diocesana da Causa de Beatificação e Canonização do Servo de Deus, Pe. Arnóbio

Com júbilo e num ato de muita fé as Missionárias Reparadoras do Coração de Jesus, junto à Diocese de Sobral, na pessoa de Dom José Luís Gomes de Vasconcelos, celebra i encerramento da fase diocesana da Causa de Beatificação e Canonização do Servo de Deus Joaquim Arnóbio de Andrade, sacerdote diocesano de Sobral e fundador da Congregação das Missionárias Reparadoras.

No ano de 2018, Ir. Antonieta, madre geral da época, ao conversar com Padre João Batista Frota, este pergunta quando a Congregação ia dar entrada no processo de Padre Arnóbio, na causa dos Santos.
Irmã Antonieta, entrou em contato com o Dr. José Luís Lira que, imediatamente, conseguiu falar com o Dr. Paolo Villota, o Postulador da Causa. A partir de então foi feito os primeiros documentos necessários para dar entrada no Vaticano na Causa dos Santos.

Seus restos mortais foram exumados e, no dia 14 de setembro de 2019, foi instalado o inquérito diocesano, com o Tribunal Eclesiástico, na Catedral de Sobral na presidência de Dom Vasconcelos, com a presença de alguns Padres Diocesanos, Dr. Paulo Villota, Dr. Ronaldo e a Comissão Histórica. Até hoje os restos mortais se encontravam na Capela Santo Antônio, em Sobral, Ceará. No dia 30 de junho de 2023, encerrou-se a fase diocesana da Causa de Beatificação e Canonização do Servo de Deus Joaquim Arnobio de Andrade, cujo Tribunal Eclesiástico é formado com os responsáveis pelo inquérito canônico diocesano, é um momento jurídico de significado importante, culminando na entrega dos documentos, trabalho realizado pela comissão histórica e o inquérito diocesano, que é um procedimento canônico. Dom Vasconcelos manifesta a gratidão por todos os que desempenharam este grande trabalho é agradece ao Dr. Paulo Villota, ao Padre Agnaldo Temóteo, Delegado Episcopal, ao Mons. Nonato Timbó, Promotor Jurídico, à atual Madre Maria de Jesus, à Madre Antonieta, que motivou a abertura da Causa de Mons. Arnobio, ao Notário Dr. Ronaldo e ao Presidente da Comissão Histórica Dr. José Luís Lira.

Dom Vasconcelos fala que “no encontro de atualização de formação do clero falei que temos muito que agradecer a Deus pelo clero de Sobral, pelo modelo de vida cristã que temos na Diocese de Sobral. São quatro candidatos à caminho da canonização: Pe. Ibiapina; Dom Francisco Expedito Lopes, da diocese de Garanhuns, minha diocese mãe; Mons. Arnobio, primeiro processo aberto na diocese e Mons. Valdir, da Paróquia do Marco”.

Encerrado o Tribunal Eclesiástico, desfeita a mesa, prosseguiu a Santa Missa com a procissão de entrada do Presidente da celebração e toda a equipe litúrgica, à frente estava a urna com os restos mortais do Servo de Deus Joaquim Arnóbio de Andrade. A madre Maria de Jesus traz uma palavra de gratidão a Dom Vasconcelos, Dr. Paulo Villota, postulador da causa e a toda Comissão Histórica.

Terminada a missa de ação de graças pelo encerramento da fase diocesana, seguiu -se
o traslado da urna com os restos mortais do Servo de Deus Joaquim Arnobio de Andrade para a Igreja do Menino Deus, onde ficará para a visita e orações dos fiéis pedindo a intercessão de nosso amigo e Pai Fundador Padre Arnóbio.

Ir. Carminda Amélia Carvalho Alves
Secretária Geral das MRCJ

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.