Domingo, Janeiro 16
Shadow

Dom Vasconcelos preside missa solene na Catedral da Sé marcando os 62 anos de falecimento de Dom José Tupinambá da Frota

       

Dom Vasconcelos preside missa solene na Catedral da Sé marcando os 62 anos de falecimento de Dom José Tupinambá da Frota

Por Marcildo Brito (Jornal Correio da Semana) e Thais Helena (Portal de Comunicação) – Antes da celebração foi proferido um texto alusivo aos 62 anos de falecimento de Dom José Tupinambá da Frota, pelo comentarista. Os cânticos da missa foram músicas escolhidas especialmente para este momento saudoso. As celebrações que marcaram os 62 anos de falecimento de Dom José Tupinambá da Frota, primeiro Bispo de Sobral, tiveram início com um tríduo, entrega de Troféu Dom José. Na Igreja da Sé de Sobral, Dom Vasconcelos presidiu Missa Solene com rito próprio dos Bispos falecidos, concelebrada pelo Pe. João Paulo, Pároco da Catedral e com a participação de vários seminaristas, religiosas das Filhas de Sant’Ana e das Missionárias Reparadoras do Coração de Jesus, da Irmandade do Santíssimo, fiéis e do Presidente do Centro Cultural, Dr. Chico Prado, onde entregou ao bispo Dom Vasconcelos, uma medalha de Dom José.

No início, o atual bispo relembrou um pouco a história de Dom José, ressaltando que ele foi uma figura que jamais pode ser esquecida, onde a cidade de Sobral, Ceará e a região norte muito deve agradecer. Ressaltou Dom Vasconcelos: “Ele foi verdadeiramente escolhido por Deus e muito contribuiu com a cidade. Teve uma preocupação com os menos favorecidos, empenhou-se em dar aos cidadãos uma boa educação, preocupou-se com a saúde, fundando a Santa Casa de Misericórdia de Sobral, com os idosos criando o Abrigo Sagrado Coração de Jesus. E já naquele tempo preocupou-se com a comunicação, criando a Rádio Educadora do Nordeste e o Jornal Correio da Semana, o mais antigo periódico em circulação no estado do Ceará. Mas, a grande obra de Dom José foi a formação do seu clero, e os padres por ele formados. Temos três sacerdotes em processo de canonização e beatificação, sendo eles: Dom Francisco Expedito Lopes, Monsenhor Arnóbio de Andrade e Monsenhor Valdir. Lembrou também que deste clero formado por Dom José, saíram 5 bispos para a igreja, tendo ainda 2 vivos, Dom Edmilson da Cruz, bispo emérito da Diocese de Limoeiro do Norte e Dom Benedito, Bispo Emérito da Diocese de Itapipoca. Temos ainda grandes baluartes, sacerdotes da nossa Diocese, vivos, que muito orgulham a nossa Diocese, Pe. José Linhares, Cônego Francisco Sadoc de Araújo, Monsenhor Gonçalo de Pinho Gomes, Cônego Manoel Valderi da Rocha, Pe. João Batista da Frota, Cônego José Alves Saraiva e o Cônego José Alfredo Ramos”. E com alegria foi oferecido no altar de Deus toda esta obra de Dom José, e agradeceu a todos que estiveram empenhados em realizar o “Setembro Dom José”, mês que marca o nascimento e falecimento do primeiro Bispo.

Em sua homilia, Dom Vasconcelos falou da vitória da vida sobre a morte, conquistada por Jesus Cristo, destacando como é maravilhoso ser membro da família de Jesus em uma igreja. Igreja Una, Santa, Católica e Apostólica. No final da celebração, Dom Vasconcelos incensou a sepultura de Dom José Tupinambá, que fica na Capela do Altar do Santíssimo. Toda a celebração foi transmitida através das plataformas digitais da Paróquia da Sé – facebook e youtube, facebook da Diocese de Sobral, pela Rádio Educadora do Nordeste AM 950, que em breve migrará para Educadora FM 107,5 e pela Web Tv Evangelizar, do Sr. Gilson. A PASCOM da Paróquia da Sé, é coordenada por Thais Helena e contou hoje com o apoio de Claudiana.

Fotos: Marcildo Brito – Jornal Correio da Semana