Domingo, Setembro 19
Shadow

DIOCESE DE SOBRAL CELEBRA MISSA DO CRISMA E BÊNÇÃO DOS SANTOS ÓLEOS

 

              

 

Na manhã desta quarta-feira, 04, dia do Padre, foi celebrado na Catedral de Sobral, a Missa do Crisma e Bênção dos Santos Óleos, também é conhecida como Missa da Unidade. Devido à pandemia da Covid-19, a celebração foi prorrogada para hoje. Ela foi transmitida pelas mídias sociais da Catedral da Sé e Diocese de Sobral, assim como pela Rádio Educadora. A banda de música de Sobral fez a acolhida na casa paroquial da catedral, também cantou os parabéns ao aniversariante do dia, Pe. Uli Endres, Vigário Paroquial da Paróquia da Sé. Antes da celebração, Dom Vasconcelos, abençoou a tela do Altar-Mor. Os trabalhos de Restauração da tela do Altar-Mor da Catedral da Sé de Sobral foram realizados pelos restauradores, Luis Cláudio Laranjeiras e Ângela Marta Mota. O minucioso resgate trouxe mais brilho à inegável beleza da tela, que retrata a Ressurreição de Jesus. A missa foi presidida pelo Bispo da Diocese de Sobral, Dom José Luiz Gomes de Vasconcelos e concelebrada por padres de Sobral e toda região. Na homilia, Dom Vasconcelos fala aos padres que “esta celebração é cheia de significados para todos nós. Encontramo-nos ainda num tempo difícil, onde tantas vidas estão sendo ceifadas pela covid-19. Contexto difícil, desafiador para a vida de nossos amados presbíteros, para a vida do nosso povo, para a vida de todos nós!” Após a homilia, os padres presentes renovaram os compromissos sacerdotais com a Igreja de Cristo e de obediência ao bispo diocesano. No ritual, Dom Vasconcelos fez três perguntas aos sacerdotes, que foram respondidas positivamente e audivelmente pela comunidade. O rito da bênção dos Santos Óleos teve início, de fato, somente após a oração da assembleia, quando três padres adentraram a Catedral, em cortejo, trazendo os Óleos em 3 grandes vasos, para serem abençoados – no caso dos óleos dos catecúmenos e dos enfermos – e consagrado – no caso do óleo do crisma. Ao chegar ao altar, os padres apresentaram, a Dom Vasconcelos, os óleos que carregavam, dizendo, um por vez, na ordem em que chegaram: “Eis, o óleo para o Santo Crisma”, “Eis, o óleo dos Enfermos”, “Eis, o óleo dos Catecúmenos”. Após uma breve oração, Dom Vasconcelos e os padres estenderam as mãos e abençoaram os óleos.

 

 

                             

 

                                         

 

                                      

Fotos: Marcildo Brito – Jornal Correio da Semana

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *